Informamos o calendário de funcionamento da Comissão de Heteroidentificação para o segundo semestre civil de 2022 e para os meses de Janeiro e Fevereiro de 2023. Reiteramos também a logística de funcionamento das Comissões de Heteroidentificação para fins de validação da autodeclaração dos/as candidatos/as negros/as e validação da documentação de candidatos/as indígenas e quilombolas, que hoje se constitui como etapa obrigatória da seleção de estudantes para a pós-graduação. 

A fim de proporcionar uma melhor organização de cada Programa de Pós-Graduação no que diz respeito ao cronograma dos processos seletivos, divulgamos o seguinte calendário de funcionamento da Comissão de Heteroidentificação para 2º semestre civil do ano de 2022: 

  • 13 de julho (quarta-feira) 
  • 16 de agosto (terça-feira) 
  • 13 de setembro (terça-feira) 
  • 11 de outubro (terça-feira) 
  • 16 de novembro (quarta-feira) 
  • 14 de dezembro (quarta-feira) 
  • 18 de janeiro de 2023 (quarta-feira)
  • 07 de fevereiro de 2023 (terça-feira)

  

Reiteramos que o Programa de Pós-Graduação deverá acionar a Comissão de Heteroidentificação, informando, através de processo SEI encaminhado para a caixa DPG/AAfirmativas, o quantitativo e nome dos/as candidatos/as, no período entre a divulgação do resultado da última etapa eliminatória e/ou classificatória e a divulgação do resultado final, preferencialmente com até quinze dias de antecedência. 

O Programa de Pós-Graduação deverá preencher a Ficha de Identificação - Ações Afirmativas com os dados do(a) candidato(a). A ficha está disponível na plataforma SEI, em: > incluir documento> escolha o tipo de documento > Ficha de Identificação - Ações Afirmativas. Cabe também ao PPG comunicar aos(às) candidatos(as) a data e horário do procedimento de heteroidentificação conforme estabelecido pela organização. 

Lembramos também, conforme Resolução CEPE 044/2020 e Resolução CPP 09/2020, que o processo de heteroidentificação para fins de validação da autodeclaração de candidatos/as negros/as é parte constitutiva da Política de Ações Afirmativas aprovada por esta Universidade e ocorrerá por meio de entrevista a ser realizada pela Comissão de Heteroidentificação. Já em relação a candidatos/as indígenas e quilombolas não teremos a entrevista com os/as mesmos/as, senão a validação de dois documentos que deverão ser encaminhados à Comissão de Heteroidentificação (que estão como anexo das Instruções para elaboração de editais de seleção para cursos de pós-graduação stricto sensu - http://www.dpg.unb.br/index.php/acoes-afirmativas/legislacao-e-documentos): 

a) Autodeclaração para Fins de Concorrer na Modalidade de Vagas Adicionais para Candidatos/as Indígenas ou Quilombolas; 

b) Declaração de Pertencimento à Comunidade Indígena ou Quilombola (carta assinada por lideranças ou organização indígena ou quilombola). 

  

Atenciosamente, 

Prof. Dr. Lucio Remuzat Rennó Junior 

Decano de Pós-Graduação - Universidade de Brasília